Os PIORES destinos para os MELHORES Free Agents dessa OffSeason

Entenda porque alguns times são verdadeiras FURADAS para alguns dos melhores jogadores disponíveis nessa Offseason.

O site Bleacher Report listou algumas das armadilhas que devem ser evitadas pelos jogadores de mais destaque que estão disponíveis no mercado para a próxima temporada. O Bskt Brasil trouxe um pouco dessa análise para entendermos juntos se as piores opções de destinos para free agents são, realmente, tão ruins como parecem.

Para determinar que a franquia pode não ser o melhor destino, foram analisados alguns pontos, como: condições de elenco, perfil do treinador, jogadores da mesma posição e, até mesmo, as ambições de cada time de acordo com o momento vivido.

Mas antes de começar vale uma reflexão: quem diria que o Phoenix Suns era um destino interessante para Chris Paul, enfim, chegar em sua primeira final? Acho que ninguém acreditava nisso, né? Portanto, o artigo tem um pouco de achismos com base no que é possível entender sobre o momento de cada peça envolvida (time e jogador).

Vamos lá?

Lonzo Ball e Dallas Mavericks

Lonzo Ball e Luka Doncic até que formariam uma boa dupla em Dallas, porém, o alto valor de contrato esperado por Lonzo pode deixar o time dos Mavericks com dificuldades para montar um time competitivo ao lado das duas jovens estrelas.

O jogador que hoje está no New Orleans Pelicans espera ganhar algo em torno de U$ 20 milhões por ano em seu próximo contrato e, com a eminência de uma extensão máxima para Doncic, a franquia do Texas teria que fazer movimentos diferenciados para fechar o elenco.

Além disso, o Dallas Mavericks está atrás de jogadores com outras características para jogar ao lado de sua principal estrela. Segundo os analistas que cobrem o dia a dia dos Mavs, a prioridade é um jogador que possa ser um criador de jogadas e tenha como especialidade os chutes de meia distância.

Portanto, o Dallas Mavericks não é o melhor destino para Lonzo Ball.

Mike Conley e NY Knicks

A primeira temporada de Mike Conley em Salt Lake City não foi das mais empolgantes, porém neste ano ele foi decisivo para a melhor campanha da temporada regular e está fazendo o Utah Jazz pensar em abrir os cofres para manter o jogador. Porém, não há certezas de que ele esteja confiante no time.

E, por isso, a especulação em torno da ida de Conley para o NY Knicks é muito real. Lá, ele encontrará o espaço certo para desenvolver seu jogo, afinal, o time é carente há anos de um armador de ofício. Mas será que esse é o melhor destino para o atleta de 34 anos?

O técnico Tom Thibodeau é reconhecido por exigir demais de seus atletas, principalmente os titulares, mantendo todos em quadra o máximo possível. A idade mais avançada e os históricos de lesões podem pesar para que Mike Conley dê certo no time de Nova Iorque.

Além disso, o time do Knicks é dependente de dois jogadores que não se sabe ao certo como voltarão para a próxima temporada: Julius Randle e RJ Barrett. Com os dois em alto nível, Conley pode somar e garantir mais um ano de bons resultados e jogos de playoffs. Mas, qualquer coisa que saia dos trilhos pode fazer com que a passagem do jogador pela tradicional franquia seja uma decepção.

Portanto, o New York Knicks não é o melhor destino para Mike Conley.

DeMar DeRozan e LA Lakers

O primeiro ponto que deve ser levado em conta para que essa eventual transação aconteça é o espaço salarial reduzido do LA Lakers. Por isso, para ir jogar ao lado de Lebron James e Anthony Davis, DeMar DeRozan terá que aceitar uma redução drástica em seu salário – e esse seria o primeiro ponto para ele ficar longe do Lakers.

Há uma possibilidade de DeRozan assinar uma extensão com o Spurs e, na sequência ser trocado para o time de L.A., talvez por Kyle Kuzma, já que o time do San Antonio está em busca de uma reconstrução com base em jovens. Esse cenário existe e poderia acontecer.

Porém, uma eventual ida de DeRozan para a Califórnia seria prejudicial para o estilo do seu jogo. Ele precisa ter a bola em suas mãos, armar as jogadas e, muitas vezes, finalizá-las. Além disso, ele teve nessa última temporada um alto índice de acertos nas bolas de 3. Tudo isso, pelo simples fato do time estar ajustado para ele.

No Lakers ele não terá essas condições de jogo. Talvez, vindo do banco, ele pode liderar a segunda unidade enquanto LeBron James descansa. Porém, um papel mais reduzido não combina muito com o estilo de DeMar DeRozan, principalmente, pelo fato de que sua carreira ainda está em um nível onde ele pode ser muito útil e entregar números bem interessantes – desde que tenha o espaço suficiente para jogar.

Portanto, o Los Angeles Lakers não é o melhor destino para DeMar DeRozan.

Outras combinações que não seriam das melhores

Outros nomes que estão sendo ventilados em equipes podem não ter as melhores condições para o estilo de jogo ou para desenvolver suas habilidades em alto nível. São elas;

Spencer Dinwiddie e Miami Heat: um ótimo arremessador em um time que concentra grande parte dos seus arremessos em dois jogadores – Jimmy Butler e Ban Adebayo (suas duas estrelas). Será que eles estariam dispostos a ceder espaço para Dinwiddie?

Kyle Lowry e Philadelphia 76ers: neste caso o principal entrave é a questão salarial. O time da Philadelphia comprometeu boa parte da sua folha salarial com Joel Embid, Ben Simmons e Tobias Harris. Trocar um dos três jogadores seria a solução, porém, parece difícil que o Toronto Raptors seja o destino de qualquer um deles, pois, apenas Lowry seria muito pouco para equilibrar esse acordo.

Sentiu falta de alguns nomes, não é mesmo?

A free agency que se aproxima não estará entre as melhores dos últimos anos. Muitos jogadores optaram por assinarem extensões de contrato antes mesmo do vencimento do acordo vigente. São os casos de: Giannis Antetokounmpo, Paul George , Jrue Holiday e LeBron James.

Além disso, alguns jogadores que até podem optar por deixar seus times atuais – de verdade, isso até pode acontecer, mas grande parte dos analistas acham que dificilmente eles sairão – também foram excluídos dessa lista. São os casos de: John Collins (agente restrito – Atlanta Hawks), Kawhi Leonard (player option – Los Angeles Clippers) e Chris Paul (player option – Phoenix Suns).

Fonte: Bleacher Report

Flavio Carvalho
Torcedor do LA Clippers. Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.