fbpx
Connect with us

Tony Parker: A mente de um dos maiores Big 3 da história

Tony Parker big 3

Artigos

Tony Parker: A mente de um dos maiores Big 3 da história

Na última segunda-feira (11/11), a camisa 9 de Tony Parker foi eternizada no ginásio do San Antonio Spurs, o AT&T Center. E, com ela, foi oficialmente selada a “Era” mais vitoriosa da história dessa franquia.

Além de ser o maior armador da história do Spurs, Tony foi também um dos principais nomes do basquete mundial nos primeiros quinze anos do século 21. Revolucionou o basquete francês e abriu o caminho para que atletas europeus pudessem se tornar protagonistas na NBA.

Aos 19 anos, Parker chegou a San Antonio por meio da 28° escolha do Draft de 2001. Naquele ano, tornou-se o mais novo jogador a entrar em quadra pela franquia e logo depois assumiu a titularidade da armação, posto que manteria por 17 anos.

Diferentemente dos jovens jogadores atuais, que costumam passar um tempo se desenvolvendo em Austin antes de integrar a rotação, o francês se destacou e foi rapidamente escolhido por Popovich para assumir a armação da posição mais difícil do esporte, a de armador.

Tony, por sua vez, não decepcionou.

Quatro vezes campeão, uma vez MVP das Finais (primeiro europeu na história) e dez vezes selecionado para o Time Ideal da NBA, Tony teve uma grande carreira individual, mas seu grande feito na NBA foi liderar um dos maiores ‘Big 3’ da história da NBA.

Parker não era só talentoso, mas também uma extensão de Popovich dentro da quadra. Há quem diga, inclusive, que enquanto Ginobili era o coração e Duncan a carcaça, Parker seria a mente por trás de toda a conexão do trio. Como um bom armador, “verbi gratia”, ele memorizava todas as jogadas da equipe e indicava onde cada jogador deveria estar a cada momento da partida.

Sem dúvidas, o San Antonio Spurs não teria se tornado uma das maiores franquias da NBA sem ele.

Além de liderar, ao lado de Timmy e Manu, uma geração que viria a marcar para sempre a história do esporte, com a qual viria conquistar quatro anéis (2003, 2005, 2007 e 2014) e ser coroado MVP das Finais (2007), Tony Parker também foi o maior pontuador da equipe nas Finais, que resultaram nos dois últimos títulos, além de liderar a franquia em número de assistências (6.829).

Por muito tempo desvalorizado até mesmo por parte da torcida preta e prata, é bom que a aposentadoria de sua camisa nos lembre o quão lendária foi a sua carreira. Afinal, não é todo dia que se têm jogadores capazes de tornar sua equipe favorita ao título.

E, juntos, o garoto francês, o maluco da argentina e o grandão das Ilhas Virgens fizeram isso por 14 anos.

Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial do Bskt Brasil.

Mais Artigos

Publicidade

Destaques da Semana

Publicidade
To Top