fbpx
Connect with us

Legends: Karl Malone

Karl Malone

Artigos

Legends: Karl Malone

Karl Malone é o segundo maior pontuador da NBA de todos os tempos. O duas vezes MVP terminou sua carreira com 36.928 pontos, atrás apenas de Kareem Abdul-Jabbar.

Malone foi selecionado para a equipe de todos os tempos do 50º aniversário da NBA e ganhou duas medalhas de ouro olímpicas.

Malone estará para sempre ligado ao seu companheiro de equipe, Utah Jazz, o armador John Stockton. Os dois formaram umas das maiores duplas da história da NBA.

Karl Malone foi nomeado para o Hall da Fama em 2010.

Stockton foi selecionado pelo Jazz em 1984 e no ano seguinte a equipe selecionou Malone. Os dois jogaram juntos por 18 anos, e nunca ficando fora dos playoffs.

+ Boné New Era – Utah Jazz

Malone nasceu em Summerfield, Louisiana, uma cidade com 200 habitantes. Ele trabalhou duro dentro e fora da quadra. Ele não se encaixava no molde de um superastro, ele manteve as suas paixões por pescar, caçar, além de dirigir caminhão e moto.

Se as equipes tivessem olhado corretamente Malone, ele teria sido escolhido bem antes da 13º posição no Draft da NBA de 1985. Como novato, Malone teve em médias de 14,9 ppg e 8,9 rpg. Ele terminou em terceiro na votação de Rookie of the Year e foi nomeado para a equipe NBA All-Rookie.

Talvez percebendo o potencial de Malone, o Jazz antes de sua segunda temporada, trocou Adrian Dantley, o líder de pontuação da equipe nas últimas sete temporadas por Kelly Tripucka e Kent Benson. Malone assumiu a responsabilidade e sua pontuação subiu para 21,7 ppg e sua porcentagem de arremessos aumentou de 0,481 para 0,598.

Começando em 1987-88, Malone teve uma série de temporadas inigualáveis. Ele chegou ao segundo time da NBA com 27,7 ppg e 12,0 rpg.

Ao longo das 11 temporadas seguintes, sua média de pontuação nunca caiu abaixo de 25,2 ppg e ele coletou nada menos que 9,80 rpg em qualquer temporada. Em 1988, ele também começou uma série de 11 seleções consecutivas de times All-Star e em 1989 começou uma sequência de 11 vagas consecutivas no All-NBA First Team.

Malone foi o MVP do All-Star Game de 1989 e co-MVP com Stockton (primeira vez na história da NBA que companheiros de equipe dividiram o prêmio All-Star MVP) do All-Star Game em 1993.

 

Em 1992, integrou o Dream Team, que conquistou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Barcelona. Ele também ganhou uma medalha de ouro com a equipe dos EUA nos Jogos Olímpicos de 1996 em Atlanta.

Apesar de tudo o que ele fez, Malone foi criticado por não ter levado o Jazz a um campeonato. A equipe venceu de forma consistente na temporada regular, mas sempre ficou aquém nos playoffs.

Só quando o Jazz alcançou suas primeiras finais da NBA em 1997 é que muitos de seus críticos se calaram. O Jazz venceu a Conferência Oeste após derrotar o Houston Rockets liderado por Hakeem Olajuwon, Charles Barkley e Clyde Drexler em seis jogos.

A vitória final da série veio depois que Stockton fez uma cesta de três pontos no estouro para desfazer o empate de 100-100. Bryon Russell mandou a bola para Stockton faltando 2,8 segundos para o término do jogo e Malone abriu espaço para Stockton marcar.

O Jazz, no entanto, perderia nas finais para o Chicago Bulls, comandado por Michael Jordan, em seis jogos, e sofreria o mesmo resultado em uma revanche no ano seguinte. Malone continuaria a apresentar números assustadores no Jazz em seus últimos cinco anos com a equipe, mas Utah nunca mais chegou às finais.

Ele teve médias na temporada regular de 25,0 ppg e 10,1 rpg, enquanto suas médias nos playoffs foram de 24,7 e 10,7 rpg.

Karl Malone no Lakers

Depois que Stockton se aposentou após a campanha de 2002-03, ele assinou como free agent com o Los Angeles Lakers. Ele se juntou a Gary Payton, além da dupla dinâmica de Shaquille O’Neal e Kobe Bryant para formar uma equipe com quase garantidos quatro futuros membros do Hall da Fama em um esforço para conseguir aquele campeonato.

O Lakers havia conquistado três títulos consecutivos (2000-02) antes de assinar com Malone, mas a equipe foi derrotado nas finais da Conferência Oeste pelo eventual campeão da NBA de 2003, o San Antonio Spurs, liderado por Tim Duncan. Muitos declararam o Lakers os campeões da NBA de 2004 no dia em que Malone e Payton assinaram com eles.

No entanto, em 2003-04, pela primeira vez em sua carreira, Malone passou um tempo significativo fora da quadra. Devido a uma lesão no joelho e subsequente cirurgia, ele perdeu 40 jogos, mas voltou perto do final da temporada apenas para machucar novamente o joelho nas finais de 2004 contra o Detroit Pistons. Malone não conseguiu jogar o jogo 5 e os Lakers perdeu o jogo e a série.

Malone durante a temporada regular marcou apenas 13,2 ppg, a primeira vez desde sua temporada de estreia ele não marcou mais de 20 ppg. Ele ainda conseguiu 8,7 rpg.

Malone pensou em retornar para a temporada 2004-05, mas decidiu encerrar a carreira depois de uma temporada pelo Lakers. Ele deu sua entrevista coletiva de aposentadoria em Salt Lake City e declarou:

“Embora eu tenha partido por um ano, cresci aqui como um homem do Jazz … Se eu tiver a sorte de entrar no Hall da Fama, irei como um homem do Jazz.”

Malone foi imortalizado no Naismith Memorial Basketball Hall of Fame em 2010, um ano depois de seus colegas Sloan e Stockton receberem a homenagem.

“Mesmo sem nunca ter vencido um campeonato, ele teve uma carreira excelente”, disse Jerry Sloan, técnico de Karl Malone por 15 de suas temporadas em Utah. “Ele jogou muitas vezes quando não deveria. Fez tudo o que podia para tentar vencer, e acho que esse tipo de coisa é muito esquecido hoje em dia no basquete.”

Fonte e Imagem: NBA.

Continue Reading

Mais Artigos

Publicidade

Destaques da Semana

Publicidade
To Top