fbpx
Connect with us

Equipe de “traidores” da offseason 2019

Artigos

Equipe de “traidores” da offseason 2019

Esta offseason da NBA foi talvez a mais doida de todos os tempos. O draft, a free agency e as trocas mudaram as equipes e a dinâmica da liga. Algumas franquias melhoraram – e ganharam estrelas que ajudarão garantir seu futuro nos próximos anos.

Mas para outras, a offseason foi dolorosa e resultou em um revés para as equipes que alguns fãs nunca esquecerão.

Nesta lista, vamos nomear equipe de traidores da offseason, os superstars da NBA que juntos montariam uma equipe de “vira-casacas”.

Kyrie Irving – Boston Celtics

O Celtics apostou alto ao adquirir Kyrie Irving em 2017. Depois de uma temporada bem-sucedida, mas infeliz, Irving prometeu aos fãs e ao mundo que ele voltaria a assinar com a equipe antes mesmo da campanha de 2018-19 começar.

Em dezembro, a liderança e a dedicação de Kyrie à franquia já estava sendo questionada – ele parecia apático e distante do resto dos jogadores. Após o All-Star, com a equipe se recuperando, as coisas só pioraram. Ele estava criando um hábito de cobrar seus colegas mais jovens, e a história de Kyrie se tornou menos sobre o que ele estava fazendo em quadra e mais sobre o quanto ele tumultuava fora dela.

No final, a passagem de Kyrie em Boston será pouco lembrada. Para os fãs do Celtics, em particular, sua raiva passa pelo potencial que a equipe tinha em 2019. Podemos esperar algumas vaias quando ele voltar ao Garden com o Brooklyn Net na próxima temporada.

Paul George – Oklahoma City Thunder

Paul George trouxe o Thunder de volta a briga e ele também voltou a ser o jogador que era. E, assim como Kyrie, ele se comprometeu com a franquia.

Quase tão rapidamente quanto George se tornou um herói do OKC, ele virou um vilão. Não apenas pelo seu pedido de troca que eliminou as chances de disputa pelo campeonato, mas também por ter enviado a equipe para uma reconstrução completa, o que forçou a franquia a deixar seu principal jogador Russell Westbrook, ir embora.

No fim, a equipe recebeu CP3 envelhecido, com um contrato enorme e uma coleção de picks que levarão anos para dar algum resultado. George despedaçou o coração dos fãs do Thunder, que buscarão sua vingança quando voltar para a cidade com o LA Clippers.

Kawhi Leonard – Toronto Raptors

O mais polêmico integrante da equipe de traidores da offseason seria Kawhi, pois ele rouba os corações dos torcedores das equipes por onde passa. Primeiro, foram os Spurs que, depois da lesão, nunca mais tiveram a chance de acertar as coisas com sua estrela. Ele basicamente forçou sua saída da equipe.

Kawhi foi para Toronto e deu a eles tudo o que queriam, um campeonato. Depois disso, ele fez muitas exigências ​​na free agency, o que preocupou o Raptors, a equipe se perguntava se eles estavam realmente na disputa para mantê-lo.

Os fãs do Lakers também podem estar contrariados com Leonard, pois ele dava sinais que poderia se juntar a LeBron e Davis. Kawhi esperou o mercado esfriar enquanto recrutava Paul George para o Clippers, e então assinou com seu rival quando a maioria dos principais free agents já estavam fora do mercado.

Kawhi certamente machucou alguns torcedores pelo seu caminho para o Clippers.

Anthony Davis – New Orleans Pelicans

Depois de sete temporadas em New Orleans e nada mais para mostrar, Anthony Davis decidiu que tinha feito o suficiente pela equipe e em fevereiro, pediu a troca.

Isso entristeceu a equipe e os fãs que não queriam vê-lo sair. Esse movimento machucou ainda mais quando a torcida testemunhou como as coisas aconteceram. Ele colocou a equipe em uma posição ruim, anunciando isso publicamente, basicamente tirando a franquia da temporada passada. Para piorar as coisas, ele tinha os olhos fixos no Lakers, que trabalhou nos bastidores para ter Davis de qualquer maneira.

No final, o Pelicans cedeu e o trocaram com o Lakers, o que trouxe alguns sentimentos amargos.

Al Horford – Boston Celtics

Al Horford não necessariamente traiu o Celtics, mas os fãs de Boston certamente se sentirão um pouco traídos. Quando a equipe parecia que ia se reconstruir com a chegada de Walker, Horford assina (aparentemente do nada) com um dos seus maiores rivais da Conferência Leste.

Se Horford tivesse ficado, o Celtics seria um dos favoritos para ganhar a Conferência, perdê-lo foi doloroso. O que mais machuca é o inesperado. Depois de se dedicar a franquia ao máximo na temporada passado, Horford partiu para o Sixers, onde terá um papel menor, menos dinheiro e um futuro imprevisível.

Quando ele retornar ao Garden, ele não será mal recebido, mas certamente a homenagem por sua passagem pelo Celtics ficará bem menor.

O que você achou? Seria uma boa equipe de traidores da offseason?

Fonte: Fadeaway World

Lançamentos 300x250

Mais Artigos

Publicidade

Destaques da Semana

Publicidade
To Top