fbpx
Connect with us

Celtics é uma ameaça ao Bucks e 76ers pelo Leste

Celtics Bucks 76ers

Artigos

Celtics é uma ameaça ao Bucks e 76ers pelo Leste

Após um ano turbulento, o Celtics entrou na temporada 2019-20 com expectativas reduzidas. Em uma Conferência Leste com um Bucks do atual MVP da NBA Giannis Antetokounmpo, e um 76ers reforçado, o Boston não era mais considerado um candidato ao título.

O Celtics parecia ter dado um passo para trás quando perdeu Kyrie Irving e Al Horford na offseason. Mas a verdade é que a equipes está melhor sem eles, e o Bucks e o Sixers devem ficar atentos.

Com um recorde de 18 a 7 , o Boston fica logo atrás de Milwaukee e na frente do Philadelphia na classificação do Leste. Embora existam algumas preocupações – como a falta de um bom bigman – o Celtics voltou a jogar o basquete do Brad Stevens.

Vejamos algumas algumas razões para a rápida recuperação do Boston Celtics:

Mudança de cultura

Parece ridículo dizer isso, mas apesar das 49 vitórias na temporada passada, o Boston foi um desastre. A equipe estava saindo de uma série final da Conferência Leste em 2018, quando perdeu para LeBron James e o Cavs no jogo sete. Jayson Tatum parecia preparado para ter uma temporada de All-Star, Irving e Gordon Hayward retornavam de lesões. O nível de habilidade talvez fosse o mais próximo do Warriors, mas a química era terrível.

Kemba Walker pode não possuir o talento de Irving, mas no vestiário ele é muito melhor. Treinadores e colegas de equipe não são mais forçados a andar sobre ovos e a alegria está de volta.

Walker, Tatum, Jaylen Brown e Marcus Smart jogaram juntos no USA Team, o que ajudou a dar o pontapé inicial nessa química.

“É bom apenas construir uma camaradagem logo no início, antes mesmo do início da temporada”, disse Smart a Chris Forsberg, da NBC Sports Boston, em agosto. “Então, quando finalmente chegamos à quadra, quando é a hora, meio que já sabemos o que todo mundo quer fazer.”

Brown e Tatum de volta aos trilhos

Depois de lutar por seus espaços na temporada passada, Brown e Tatum se recuperaram.

Tatum tem médias de 20.8 pontos, 7.0 rebotes e 2.8 assistências por jogo e vem sendo fundamental para equipe, jogando todos os jogos até aqui.

Já Brown tem médias de 19.6 pontos, 7.0 rebotes e 2.1 assistências por jogo em 22 partidas disputadas nesta temporada, números bem parecidos com os do seu parceiro.

O desenvolvimento de Brown e Tatum é importante não apenas quanto à temporada atual, mas também para o futuro da franquia

Gordon Hayward voltou

Quando totalmente saudável, Hayward é um All-Star, capaz de jogar com e sem bola ofensivamente e alternar em várias posições defensivamente. Antes de perder um mês com a mão quebrada, Hayward estava com médias de 18.9 pontos, 7.1 rebotes e 4.1 assistências por jogo.

A formação mais dinâmica do Celtics – Walker, Smart, Hayward, Brown e Tatum – foi limitada por lesões nesta temporada.

Boston ainda tem um longo caminho a percorrer. A falta de tamanho da equipe é preocupante, principalmente quando se trata de confrontos individuais contra Antetokounmpo e Joel Embiid – Daniel Theis, Enes Kanter e Robert Williams não conseguem segurá-los. Danny Ainge, está vasculhando o mercado em busca de um bigman antes do prazo de 6 de fevereiro.

Apesar dessa lacuna no garrafão, o Celtics é sólido, então, não aposte somente no Bucks ou 76ers, pois o Leste tem mais um candidato ao título.

Mais Artigos

Publicidade

Destaques da Semana

Publicidade
To Top