5 estrelas que podem mudar de equipe

Algumas estrelas podem mudar de equipe na próxima offseason, Kawhi Leonard por exemplo deve recusar sua option player, mas é difícil imaginar que ele deixará o Los Angeles Clippers, uma equipe que escolheu e convenceu Paul George a se juntar a ele.

Al Horford do Oklahoma City Thunder não deve ficar e até mesmo Kemba Walker está ameaçado, mas o primeiro já não é mais uma estrela e o segunda tem melhorado e pode continuar no Celtics.

Vejamos agora 5 estrelas que podem mudar de equipe na próxima offseason:

Bradley Beal – Washington Wizards

Bradley Beal indicou repetidamente que deseja ficar no Washington Wizards. Aceitamos que Damian Lillard se contente em apostar na possibilidade de um campeonato com o Portland Trail Blazers. Mas Beal no Wizards é diferente.

Beal tem uma option player em 2022-23 que ele está fadado a recusá-la. Isso o deixa com um ano antes da free agency. E isso importa. Washington não é uma potência, a equipe lutando todo jogo e não tem qualidade para dar um salto na próxima temporada, muito menos perder ativos importantes para deixar sua principal estrela sair por nada.

Ainda que Washington tenha Beal, Davis Bertans e Russel Westbrook, além de Rui Hachimura que está claramente tendo uma campanha sólida no segundo ano, ainda tem muito pouco para ser uma equipe que dispute alguma coisa.

Até que o Wizards dê a Beal peças para sonhar com alguma coisa na NBA, seu nome estará sempre ligado aos rumores comerciais.

+ Oferta Única – Bola Spalding

DeMar DeRozan – San Antonio Spurs

Manter DeMar DeRozan após o prazo de negociação pode ser a maneira do San Antonio Spurs sinalizar que pretendem contratá-lo novamente ou não.

DeRozan planeja adotar uma abordagem “aberta” na free ageny, de acordo com Sam Amick e John Hollinger do The Athletic, e ele terá opções.

Apesar de toda a discussão sobre seu perfil, DeRozan continua sendo o jogador valioso ofensivamente no Spurs. Ele é o homem de criação de jogadas e a principal arma na hora do aperto.

Apenas sete outros jogadores têm a médias de pontos (21,0) e assistências (7,1), enquanto arremessam mais do que 50%: Jimmy Butler, James Harden, De’Aaron Fox, Damian Lillard, Luka Doncic, LeBron James e Nikola Jokic. A taxa de tentativas de lance livre de DeRozan é a segunda maior desse grupo, atrás apenas de Butler.

O Spurs pode simplesmente decidir deixar DeRozan ir e ponto final. A equipe tem muitos jovens talentos para o perímetro e pode aquecer a ideia de um rebuild em grande escala se forem eliminados no torneio play-in.

O técnico Gregg Popovich provavelmente garante que o San Antonio tentará, pelo menos sem entusiasmo, trazer DeRozan de volta. Ele completou 72 anos em janeiro. O Spurs não vão entrar completamente no rebuild enquanto ele estiver por lá.

O mercado deste ano é pontuado por uma falta de estrelas e um excesso de cap. Vários equipes desesperadas podem facilmente jogar um monte de dinheiro para um jogador como DeRozan.

Spencer Dinwiddie – Brooklyn Nets

Spencer Dinwiddie não foi trocado no fim do prazo de negociações, mas isso não quer dizer que o Nets quer mantê-lo. Brooklyn tentou movê-lo em uma troca por Kelly Oubre Jr., de acordo com Marc Stein do New York Times.

Talvez a onda de lesões e ausências de seus três superstars – Kevin Durant, James Harden e Kyrie Irving – convencerá o Nets de que precisa manter Dinwiddie como um reserva de alta pontuação. Seu conjunto de habilidades se torna uma necessidade se o Brooklyn continuar não tenho suas estrelas disponíveis na maioria dos jogos.

A que custo? Dinwiddie não deve jogar novamente nesta temporada – embora ele não tenha descartado isso, de acordo com Diamond Leung do The Athletic, ele não voltará.

Mesmo no pior cenário, Dinwiddie receberá pelo menos 12,3 milhões. Ele terá pouca motivação para se manter no Nets se o dinheiro for igual em outro lugar, muito menos dar a eles um desconto, sendo que seu papel sempre será limitado nesta equipe.

Kevin Love – Cleveland Cavaliers

Kevin Love está mais perto de ser um Victor Oladipo do que voltar ao nível de All-Star. Lesões – e a falta de competitividade por parte do Cleveland Cavaliers – custaram-lhe 112 jogos nas últimas três temporadas, incluindo este ano, e contando.

Ainda assim, Love merece o benefício da dúvida. Ele passou a maior parte de sua carreira em nível All-Star. A reputação de Oladipo baseia-se em um tamanho de amostra de uma temporada e meia. Da mesma forma, ajuda o fato de Love ter jogado durante a maior parte do ano passado em um nível efetivo, com média de 17,6 pontos, 9,8 rebotes e 3,2 assistências, enquanto acertava 53,7% dos dois e 37,4% dos de três.

O problema com relação a Love é puramente financeiro, ele tem mais dois anos e US $ 60,2 milhões para receber. É difícil se livrar de um jogador que não é jovem, que vem de múltiplas lesões e com isso tudo em contrato.

O Cavaliers não está com pressa de vencer, pelo menos não mostraram isso nas últimas janelas da NBA. Se Love voltar a ser saudável seria interessante vê-lo ao lado de Jarrett Allen, Darius Garland, Larry Nance Jr., Isaac Okoro, Collin Sexton e uma pick alta deste ano.

Love pode forçar uma negociação, porém, isso não aumentaria o seu mercado. Se o Cavs quiser acelerar seu rebuild na próxima temporada, Love deve ir embora.

Kyle Lowry – Toronto Raptors

Dizer que Kyle Lowry é um caso perdido seria uma tolice. Ele é o jogador mais identificado na história do Toronto Raptors, e se a equipe o mantiver nesta offseason, isso significa alguma coisa.

Lowry não joga em Toronto desde 28 de fevereiro de 2020. Isso também deve significar alguma coisa, além dele vender a sua casa na cidade.

O Raptors tem um núcleo formado por OG Anunoby, um saudável Chris Boucher, Pascal Siakam, Gary Trent Jr. e Fred VanVleet, além de picks do Draft, um elenco de playoffs na atual Conferência Leste. Toronto tem o suficiente para pagar para ver com Lowry no elenco.

Sam Amick, do Athletic, relatou que Toronto e 76ers chegaram perto de chegar a um acordo que teria levado o armador de 35 anos para sua cidade natal. As compensações, segundo informações, foram o obstáculo final.

Um cenário de sign-and-trade pode estar em jogo. Lowry poderia partir imediatamente para um candidato ao título mais provável como o 76ers, Miami Heat ou o Dallas Mavericks. Ou ele simplesmente poderia ficar onde está.

+ Veja o calendário de jogos da NBA na TV brasileira.

Imagem: NBA.

Siga as nossas redes sociais: InstagramFacebook e Twitter.

Mazinho Castelar
Mazinho Castelar amante de basquete e criador do Bskt Brasil.

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.